Domingo, 13 de Abril de 2008

À CAMBADA DE FILHOS DA PUTA DO DECOM



Cansei de ouvir quem não me escuta! Fodam-se!!!
Querem se enganar? Se enganem.
E morram.

publicado por janaineaires às 21:59
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2008

E tem sido assim


publicado por janaineaires às 16:03
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 27 de Janeiro de 2008

Poraí

música: Pedra e areia

publicado por janaineaires às 21:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 29 de Dezembro de 2007

E quem foi Benazir Bhutto?



       Tanta repercussão de um atentado bomba no Paquistão.... e eu fui atrás de saber o motivo!


    Primeira mulher da história a governar um país muçulmano.Herdeira de uma dinastia de latifundiários, estudou nas Universidades de Harvard e Oxford. Mantinha com o ocidente boas relações. Benazir, que liderava o Partido Popular do Paquistão (PPP), viveu exilada entre Reino Unido e Dubai, capital comercial dos Emirados Árabes Unidos.
    A ex-primeira-ministra queria liderar seu partido nas eleições legislativas previstas para a metade de janeiro de 2008. O pai de Benazir, Zulfiqar Ali Bhutto, primeiro chefe de governo populista do Paquistão, foi deposto em um golpe de Estado e enforcado pelo ditador militar Zia-ul-Haq em 1979. Bernazir governou o país por duas vezes de 1988 a 1990e de 1993 a 1996. Não completou nenhum, encurralada pelas crescentes denuncias de corrupção.
    Após a morte do assassino de seu pai, o Ditador Zia, e, através de uma eleição, Benarzir Bhuttoo foi lançada ao cargo de Primeira Ministra. No entanto, em 6 de agosto de 1990, o presidente Ishaq Khan a destitui por acusações de abuso de poder, nepotismo e corrupção, dissolveu a Assembléia e convocou um novo pleito.
    Bhutto voltou ao poder em outubro de 1993, mas após três anos foi novamente destituída por corrupção, improbidade administrativa e pela morte extrajudicial de detentos. Em 1999, optou por um exílio voluntário ( uma tentativa de fugir dos processos que caiam sobre ela, inocente ou culpada deles?? não se sabe...) que só acabou agora quando ela teve garantida uma anistia, veio com a pretensiosa tarefa de "fazer o paquistão caminhar pelos caminhos da democracia", enquanto que o país vivia sob regime ditatorial...
    Apesar de "repudiar" a ditadura de Musharraf durante os anos de exílio em que continuou comandando o PPP, principal força de oposição no Parlamento, Bhutto acabou por negociar com o ditador e chefe do Exército paquistanês. Seu acordo de divisão de poderes com Musharraf decepcionou muitas partidários de Bhutto, que consideram uma traição um acordo com os militares que acabaram com o governo e a vida de seu pai. Inclusive membros de sua família lamentaram em particular a atitude da ex-premiê, criticada por sua teimosia e incapacidade de seguir os conselhos de quem conhece o Paquistão atual, já que durante 19 anos, no total, ela morou no exterior.
    Benazir já havia sobrevivido em outubro ao maior atentado da história do Paquistão, executado em meio à concentração popular que a acompanhava após regressar de um exílio de oito anos no exterior. Dessa vez... a bomba foi certeira!

publicado por janaineaires às 17:13
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Dezembro de 2007

cidadania paraibana ?



PARAIBANO ESQUEÇA NÃO, FERNANDO COLLOR FEZ E FAZ CORRUPÇÃO!!
    Eu tava dormindo já, quando minha irmã chegou em casa, me acordou e disse!: Janaine, olha o absurdo: amanhã vão conceder cidadania paraibana a Collor!! Bora pra manifestação que vai ter? ----Oxente, bora!

    Era tarde que só e eu ainda inventei de fazer um cartazinho!  Nego collor! ficou engraçado.Eu e minha irmã fomos as primeiras a chegar e eu confesso que achei que não ia dar ninguém, aos poucos a galera foi chegando.. a banda da policia tava lá, testando os instrumentos... literalmente, o circo tava armado pra receber a galera mais palhaça que eu conheço! todos com roupinhas de responsa! enpaletozados... uma coisa horroroza. Tinha de tudo... Agora, se gritasse PEGA LADRÃO? hauhau NÃO FICAVA UM! Chegado os instrumentos (uma alfaia, alguns apitos e outros instrumentos), de primeira já não deixaram a gente entrar... nós sabiamos é lógico, que mesmo sendo uma audiência pública, pessoas aparentemente de oposição não podiam entrar, um dos nossos inclusive colocou gravata limpou o rosto... mesmo assim foi barrado. vieram com uma historinha de que aquele era um lugar publico e de acordo com o mistério, opa: ministério, perdão, publico não pudiamos fazer barulho! e a banda da policia podia? estranho.. continuamos lá, padres, pastores, vereadores,deputados, resumindo a sociedade paraibana encarregada de meter de varias formas diferentes a faca nos demais, subindo as rampas do espaço cultural, ate que... a estratégia mudou...nada de enpaletozados.. meu deus!! cada o povo... só subia a galera dos cargos comissionados! Aio, veio a grande ideia: eles devem está entrando pelos fundos... a essas horas a galera da banda da policia já tinha desistido das honras e ido embora! Fomos para onde eles entravam!!!  Fundos do palco do CinebanguÊ.. chegamos lá e não deixaram a gente entrar por tras tbm... ora que inferno!! a agitação continuou ! dizem que quem estava lha ficou nervoso esperando a hora da gente entrar... exatamnte no discurso de Pedro medeiros, deputado responsavel por esse "projetil" na paraiba.. ai rapaz um buinitinho de oculos resolver colocar ordem no recinto e pufff chamou o Goe! SPRAY DE PIMENTA NELES!! Chorei horrores! putz foi fodah todos os policias que aquela altura tinham se multiplicado sem identificação fechando todos os espaços que nós tinhamos pra entrar no espaço cultural!! Trancaram a galera do lado de fora.. eu consegui entrar junto com umas 5 pessoas o resto ficou preso fora!  O pessoal que trabalha na limpeza do espaço deu mó ajuda tentando colocar a gente dentro, eles tambem tavam putos com essa historia!, quem tava dentro seguiu os carros dos bunitões cada carrão!, um até tentou me intimidar me seguindo como se fosse me atropelar,sabe? ai que medo! depois fomos dar uma volta no espaço e quando liberaram entramos ! fizemos ciranda e tudo.. muita gente que tava la parou pra ver .. foi legal a galera entendia nosso motivos(quem não entenderia).. tinha uma mulher la com faxinha eu amo collor, super engraçada xingando a gente!! meu deus!! depois da policia ... os jornais todos filmaram um pouco da manifestação mas um reconheceu nossa existencia por alguns 5 segundos na tv!  A internet cobri um poco melhor sites de noticias de fora nos mostraram lá.... embora tenham mentido pra caramba disseram que eramos 1.000 em jornal... digaê? no máximo 30 pessoas!  os resultados disso tudo foram bem legais: certo que ele recebeu a honraria, mas não foi tão bonito quanto arquitetavam...e outra tremia de indignação quando soube da noticia e lógico, se ficasse em casa surtaria de raiva! VALEU TER "APANHADO" DA POLICIA, TER VISTO QUANTA SAFADEZA NESSA POLITICA DAQUI! MELHOR DO QUE FICAR EM CASA DE BRAÇO CRUZADO, CRENTE QUE O MUNDO É ASSIM E QUE NÃO SE PODE FAZER NADA!!! VALEU A PENA!
 AH outra coisa: titulos de cidadania devem ser concedidos aqueles que prestam serviços ao estado que o oferece! devem ter o espirito do povo ! e nesse caso... sem comentarios!

publicado por janaineaires às 22:44
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

mais veja só!

O comentario abaixo foi postado no portal  wscom depois  que li a noticia de que cassio chorou no palácio da redenção,  vou transferir alguns trechos :

Cássio chora no Palácio da Redenção e declara: ‘Não concordo com decisão do TRE’


"O governador Cássio Cunha Lima (PSDB) foi às lágrimas na manhã desta terça, 31, enquanto entregava os primeiros empréstimos do programa ‘Meu Trabalho’. Num discurso para lá de emocionado, o governador lembrou que a idéia inicial para o Programa Ciranda de Serviços foi de sua mãe, Dona Glória, e que está sendo cassado por tentar ajudar aos mais necessitados.

Com voz embargada – em vários momentos o governador teve que interromper o discurso para ganhar fôlego – Cássio lembrou: ‘não estão me cassando porque roubei’.

O governador se defendeu da decisão do TRE, apesar de garantir que a respeita, porque “numa democracia toda e qualquer decisão judicial, deve ser respeitada”, mas reafirmou que irá recorrer, “como um direito que me confere”.

Cássio voltou a explicar que o Programa de distribuição de cheques pela Fundação de Ação Comunitária (FAC) foi autorizado pela Assembléia Legislativa da Paraíba e que o Fundo de Combate a Pobreza (Funcep-pb), que gerenciava o Programa, “só tinha um único objetivo: ajudar os pobres e esse programa foi suspenso durante a campanha eleitoral”, argumenta.

No entende do governador a decisão do Tribunal vai de encontro ao que considera ter sido seu maior equívoco: querer quebrar um protocolo da distância entre o governador e o povo.

“Muitas pessoas no interior do Estado, da Capital e da região metropolitana, talvez se sentissem acanhadas de vir até o Palácio”, disse e pediu para que levantassem a mão quem estava ali no Palácio pela primeira vez. Quase a totalidade levantou a mão.

O governador continuou: “na tentativa de abrir as portas desse Palácio e responder a essa crítica usual de que os poderosos se encastelam e ficam dentro de seus palácios, vestem seus paletós e só recebem aqueles que assim trajados estejam, foi que tivemos essa idéia (da Ciranda de Serviços para ajudar diretamente aos pobres). A idéia foi da minha honrada mãe (Cássio fez uma pausa com a voz novamente embargada)... Eu vou respirar e vou seguir... se preocupem não”, contou.

Cássio afirmou que a idéia era de aprimorar algo que já tinha sido feito no Governo de Ronaldo Cunha Lima, seu pai, com o Programa Cidadania. “A idéia não era outra senão aproximar o Governo da população. Encontrar um instrumento eficaz, uma linha direta de comunicação, onde pela primeira vez... e talvez tenha sido esse o meu erro, quebrar determinados paradigmas, porque na cabeça de algumas pessoas governador tem que ficar no Palácio, de paletó e gravata.

Durante o discurso, Cássio ainda estranhou que só ontem, durante o julgamento do TRE foram anexados ao processo os depoimentos de várias pessoas ouvidas pelo Ministério Público e que garantiram que não receberam dinheiro em troca de voto.

O TRE acabou decidindo pela cassação por acreditar que o governador acabou fazendo com que o programa de distribuição de cheques - que cadastrava pessoas através do Ciranda de Serviços - fosse profundamente associado a sua pessoa, considerado a conduta de auto-promoção em período eleitoral com recursos públicos."
PENA É QUE MEU COMENTÁRIO TENHA SIDO CENSURADO! talvez publiquem mas ai vai:

Acho muito interessante essas colocações aqui!
Uma versão maniqueista das coisas: Cassio - a reencarnação do bem( quase um hobin hood) e O outro lá - o demonio em pessoa!
Não sou a favor de Maranhão! Mas não podemos concordar que uma eleição suja como essa reflita a vontade do paraibano! Pode até ser que Cassio tenha recebido um numero de votos limpos superior aos outros candidatos! Mas não podemos esquecer que "o menino bonito de papai" ( como o fulano descreveu ai) pra vencer as eleições, precisou jogar dinheiro pela janela pra não ser pego em flagrante-- o edicio hj é conhecido como:" o predio do dinheiro de cassio";precisou alugar carro com o dinheiro administrativo pra distribuir a verba que compraria votos no brejo e cariri!;  utilizou o jornaleco a união, e outros meios ,que inquestionavelmente são dele, para promover uma campanha eleitoral, como se precissasse dilvulgar mais alguma coisa depois de tanto investimento em publicidade que o governo havia feito; distribuiu dinheiro ALEATORIAMENTE entre os pobres! Tão aleatoriamente que cada  familia beneficiada pra saber de onde vinha a grana levou de brinde adesivos do candidato!;e ainda promoveu uma verdadeira lavagem cerebral, atraves do D. aldo paggotto, o arcebispo mais vendido do universo! e do outro pastor lá!
 tudo bem que essa ciranda de serviços tenha sido uma ideia da mamãe do rapaz aí, e que sem duvida é um projeto ,se não tivesse segundas e terceiras intenções, louvável! mas não é isso  que me incomoda, o que me deixa profundamente irritada  é a hipocrisia de alguns de tentar tratar cassio como se ele fosse um vitima e que o povo paraibano devesse o tratar como tal! e esquecer as porcarias que o doutor promoveu pra continuar no poder ! Já chega dessa construção de imagem mediocre que se faz da politica na paraiba ! Chega de manipulação de informação !  e chega dessa falta de consciência politica de alguns jornalistas e de parcela do povo paraibano!

publicado por janaineaires às 23:55
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 23 de Dezembro de 2007

...


foto:pedro nunes

publicado por janaineaires às 23:16
link do post | comentar | favorito
|

...


sebastião salgado

publicado por janaineaires às 22:48
link do post | comentar | favorito
|

TIROS


 e-mail do professor Andrea Ciacchi

Caros amigos,
aros amigos, ele pode até não ter percebido. Mas a abertura oficial do Fest Aruanda, ontem à noite, no Hotel Tambaú, desferiu um golpe mortal justamente ao dono da festa, o nosso querido Vladimir Carvalho. Explico logo. Depois da parte ritual da solenidade, e antes de assistirmos a um belo e arguto curta-metragem de Valter Carvalho sobre o seu próprio irmão, e antes do prato forte da noite, que seria o encantador filme de Vladimir, O engenho de Zé Lins, fomos obrigados a assistir a um vídeo dedicado à história da construção do Hotel Tambaú, de autoria de Denise Lemos. O local da festa, assim, rouboua cena, literalmente. O curta, bem produzido tecnicamente, com o apoio da própria gerência do Hotel, nada mais é senão um vídeo institucional, enaltecendo e louvando, inclusive com depoimentos de vários protagonistas de ontem e de hoje, entre os quais, sobretudo, um empolgado e entusiasmado Wills Leal, o futuro radioso que aquele empreendimento, em finais dos anos 60, anunciava e, hoje, confirma. João Pessoa e Tambaú passaram da barbárie à modernidade por obra e graça do Hotel Tambaú. O turismo, finalmente, deslanchava. O cimento marcava o ingresso da cidade na civilização. Sem descontos, sem dó, sem senões. Acontece, porém, que o Hotel Tambaú foi inaugurado, no ano de 1971, exatamente no lugar onde havia um areal repleto de coqueiros e a caiçara dos pescadores, além de ser o ponto preferido dos banhistas. Juntamente com o hotel e a partir da sua inauguração, toda orla passou por modificações na estrutura de serviços, infra-estrutura viária e de outros equipamentos urbanos. A inauguração da ostentosa redoma de concreto armado, tomando o lugar do pequeno galpão de madeira coberto por palhas de coqueiro que servia de abrigo ao trabalho terrestre dos pescadores varreu do mapa a comunidade dos pescadores de Tambaú. Transcrevo, a seguir, alguns depoimentos de pescadores de Tambaú, registrados entre 2004 e 2007 por Luiz Firmino Gonzaga Júnior, que dedicou a sua monografia do curso de Ciências Sociais, na UFPB, com a minha orientação, a esse tema.

Olhe, aquilo ali, aonde hoje, que era no local do hotel, mais no fundo um pouquinho, aquilo ali só era coqueiro, barreira de areia. Meu pai, a gente brincava ali, corria pra lá e pra cá, meu pai saia de noite, levava a gente pra ver a lua, quando ia saindo aqueles morros, a gente brincando por ali, aí pronto, a vida aqui era essa. Meu pai tinha um boxizinho de peixe, saiu já de lá mermo por causa de vários problemas, os caba já queriam tomar conta disso aqui.

Eu vi derrubando os coqueiro! Eu vi derrubando os coqueiro! Eu comia os palmito. Levei muito coco pra casa. derrubaram pra mais de 1.500 pés de coqueiro, as draga, aqueles trator grande derrubando os coqueiro. Bum! Bum! Bum! Derrubando os coqueiro. E a gente era adolescente. Lá onde é o Hotel hoje, lá era onde era a caiçara da gente era lá. A caiçara era lá, e ela se mudou pra cá e eles ainda fizeram esses muro ó, ó [apontando pra o alicerce de um muro construído pelo Hotel Tambaú], que essas área ainda era deles. Eles não queriam nem que a gente... e aí fechar como np lado de lá. Aí o pescador não deixou por causa dessa caiçara quer tava aí. O Capitão do Portos disse “não a caiçara tem que ficar aí”. O Capitão dos Portos daquela época. Não deixou derrubar, não deixou eles murar. Que isso aqui ia ser estacionamento deles também. Se viu que eles tomou o espaço todinho né. O espaço todinho. E sempre é expulsando o espaço do pescador cada vez mais.

... aí o pescador não pôde se intervir. Por quê? Isso veio do Ministério da Marinha. Como é que o pescador ia ter força contra a Marinha? E veio o do Ministério essa ordem, ia fazer o quê? O pescador podia? Não pode. O pescador é auxiliar da Marinha. Mas nesse caso que veio a ordem do Ministério da marinha pra tirar o coqueiral, fazer o Hotel Tambaú e tirar a caiçara pra cá, não tinha nada haver. Né isso né? Fica fora, o pescador não pode ...Os pescadores de Tambaú, essa antiga comunidade tradicional que Mário de Andrade conheceu e registrou, na dança do coco, quando aqui esteve em 1929, foram expulsos do seu território. A partir disso, foram confinados no que hoje é o Bairro de São José, lá por trás do Shopping Manaíra. O progresso, esse anjo avassalador de quem falam Paul Klee e Walter Benjamin, arrasou, literalmente, a natureza e a cultura, tudo junto. Chegaram no seu lugar a modernidade, o progresso, a civilização, as suítes, as piscinas, os mordomos, os turistas, as prostitutas, a desolação. Os cartões de créditos.

Bom: sou saudosista e reacionário, eu sei. E sei também que isso não aconteceu apenas aqui, em João Pessoa, em Tambaú. Os pescadores artesanais do Brasil, do Nordeste ao Rio Grande do Sul, quando tinham o azar de viver e trabalhar perto de cidades que se tornariam grandes e apetitosas, tiveram que deixar espaço para elas. Para o progresso, para a modernidade, etc. etc.

Mas, convenhamos. Exibir isso, com todo o orgulho e toda a empáfia, logo no dia da festa de Vladimir Carvalho? O co-roteirista de Aruanda. O diretor de Romeiros da Guia e de tantos outros filmes que, como todos sabemos, têm constituído um esforço sério e belo de reconhecimento dos tantos esquecidos, marginalizados, excluídos. Que tiro no pé!


Uma vergonha. Uma tristeza... Uma raiva!



Andrea Ciacchi

Professor de Antropologia da Universidade Federal da Paraíba
Coordenador do LaMER (Laboratório de Estudos Antropológicos das Populações Marítimas, Estuarinas e Ribeirinhas/UFPB)



o FEST ARUANDA foi, sem duvida nenhuma, uma pena !
não digo isso pela qualidade dos convidados, alias nem poderia dizer, as mesas foram ótimas ! mas pelo amadorismo com que o festival foi organizado. Também não me refiro aos voluntários que faltaram aulas para estar lá dando suporte pro evento que antes de ser do departamento é nacional e leva o nome da universidade!
digo isso em virtude da falta de direcionamento da organização do evento!
Muitas coisas colaboraram para alguns "erros" - primeiro a falta de publico pra algumas sessões.É  inadmissível que um evento organizado pelo departamento de comunicação a nivel nacional não tenha contado ao menos com os estudantes da área da universidade que o promove ! o motivo é simples :  (não falo em boicote, mas devido ao nível em que o racha do departamento chegou, não há como não pensar que foi esse o motivo!) os estudantes não foram liberados por alguns professores para prestigiar  o evento, salvo alguns que liberaram por completo ou outros que permitiram a participação em alguns dias!
Outro aspecto foi o numero pequeno de voluntários e a pouca coordenação nas atividades que eles desenvolviam. Digo isso pelos milhares de cartazes que no ultimo dia do evento ainda estavam para ser espalhados pela cidade.Digo isso  pela não gravação da palestra de vladimir carvalho! Digo isso pelo fato de não terem levado a serio  o malandro que estava gravando um filme que será lançado em dvd daqui a alguns dias!  falta de cuidado com o que era exibido! O pequeno numero de voluntários talvez tenha sido resultado do medo do chefe de permitir a participação voluntária de alguns estudantes( eu, por exemplo, me ofereci com voluntária três vezes e sempre ouvia " depois tratamos disso"), por que ninguém sabe!
Alem disso o suporte que a propria universidade deu parece ter sido mizero!
o evento merecia ter parado a cidade! por que não?  caramba !
digo isso  pelo  nivel dos debates que  eram espetaculares, digo isso pelo nivel das sessões,  pelas personalidades presentes e pela proposta da coisa!

ah e quanto ao e-mail a cima ! realmente, esse foi outro vergonhoso tiro no pé!

publicado por janaineaires às 22:04
link do post | comentar | favorito
|

“Jornal Underground prega:Anarquia poética contra cinemão”



Um dia desses, por aí, recebi um "jornalzinho" que logo de cara achei interessante!!
A margem... como eles mesmo descrevem:

"Revista de cinema com proposta única de divulgar o cinema poético, anárquico e de vanguarda subjacente dos confins de nossas culturas cada vez mais midiatizadas."

E é isso mesmo, uma galera que da primeira a última página nos faz viajar por críticas cinematográficas que não se resumem a sinopses... é eles também deixaram isso claro:

“O cinema é algo que não pode ser contado”.(René Clair) A Margem não veio para contar o cinema, veio para descontar o cinema que aqui falta.

 Recomendo a leitura!      

e para eles, só resta dizer isto: PARABÉNS!



publicado por janaineaires às 21:29
link do post | comentar | favorito
|

...


sebastião salgado


publicado por janaineaires às 21:24
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007

rodo cotidiano

Nesses últimos dias nunca tive tanta coisa  pra fazer!!
Ao ponto de me tornar um robozinho de produção de trabalhos, de assistir aulas e responder pelas minhas escolhas !
Confesso que tenho bastante culpa nisso tudo, mas..... ta fodah... chegou a um ponto que eu passo a pensar onde é que eu,como pessoa, fico nisso tudo! Me lembrei de uma musica muito legal do rappa: rodo cotidiano. Idéias fugindo, pessoas fugindo, juventude fugindo.... É mais uma pequena crise existencial!


Nessa semana complicada, algumas coisas realmente valeram a pena:Comer quentinha na calçada; Algumas atitudes das quais eu não me arrependo nem um pouco ter tomado; Festaruanda --- festival de cinema universitário brasileiro promovido pela UFPB, foi um deles!! coisas, pessoas, vídeos, situações muito interessantes.
Os filmes que eu pude assistir foram até razoáveis, mais de um nível muito bom pra algo produzido por universitários ( seres humanos lisos, diga-se de passagem). Os filmes universitários paraibanos, que eu assisti, na minha humilde opinião são umas merdas!
Cheiro de banheiro é uma reunião de porcarias em cima de outras... uma vergonha particular...  Sina com uma proposta de cinema "alternativo" com alguns aspectos interessantes... mas ainda não é algo que se diga minha nossa que legal..... memórias de uma guerra, filme do rio grande do norte, fotografia muito legal.. mas roteiro e interpretações pessímas..... no fundo no fundo um grande clichê. na verdade eu acredito que o video era um trabalho de fotografia que foi enviado para o festival.. tipo vamo vê no que dá!
doc-8 tambem do rs um filme sobre a produção em super 8! interessante!
gravidade  de torquato joel.... proposta diferente.. de fotografia e sonoras brilhantes.
e os melhores videos de animação que eu ja vi : vida maria e o jumento santo - reuniões de criatividade, sensibilidade, competência ! o maximo o maximo o maximo sem comentarios !

vladimir carvalho, jomard muniz de brito, braulio tavares --- seres humanos fodasticos!!
....: empurrando
música: la dispute

publicado por janaineaires às 23:58
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 9 de Dezembro de 2007

DARFUR

Uma coisa me chama atenção pelo fato de não chamar atenção: o conflito em Darfur! Milhares de pessoas já foram mortas e nada tem sido feito pra mudar essa situação.Como sempre interesses econômicos internacionais estão em jogo, e nada concreto é articulado para evitar que outras pessoas morram ou fujam de suas casa ou que outras mulheres não sejam diariamente estupradas...  textinho que eu escrevi para um trabalho:


Os conflitos no Sudão têm origem na política de separação britânica que favoreceu os árabes do Sudão em detrimento dos negros – africanos. É uma resposta à política de arabização e islamização empreendida desde então pelos governos de Cartum. E, antes de tudo, constitui-se como um problema de desigualdade social e de acesso ao poder.

Integrado ao Sudão em 1916, Darfur é uma região desértica que faz fronteira com o Chade. Após a independência do Sudão, Darfur foi marginalizada econômica e politicamente pelo regime da elite árabe de Cartum. O conflito, muitas vezes, é apresentado como um conflito étnico, entre tribos de agricultores, pela disputa de escassos recursos naturais como a água e terras cultiváveis. Sem dúvida as difíceis condições climáticas alimentam o conflito, mas a guerra em Darfur eclodiu em 2003, quando rebeldes separatistas empreenderam uma luta contra o que eles afirmam ser o motivo dos problemas na região: o caráter elitista do governo ao qual estavam subordinados. Exigiam a divisão dos rendimentos obtidos com o petróleo recém-descoberto na região.

   Desde 1989, sob a direção de Omar el Bashir, o governo sudanês impõe a Lei marcial - que traduz a suspensão de todas as (ou parte das) liberdades fundamentais do cidadão, principalmente a de se reunir, de manifestar sua opinião e de não ser preso sem fundamento judicial -, suspende instituições democráticas e aplica a sharia – a Lei Islâmica, de forma rigorosa. Para esmagar a rebelião o governo utilizou grupos armados árabes - os janjaweed - que apoiados pelo exército queimam aldeias inteiras, massacram, violam e executam sumariamente civis, sob o argumento de que eles apóiam as forças rebeldes. O regime sudanês tem colaborado com a dizimação e a fuga de comunidades inteiras.

O governo de Cartum está arabizando a região repovoando as aldeias queimadas e destruídas com árabes de regiões vizinhas, conferindo inclusive documentos de identificação sudanesa para essas pessoas. No Sudão, os árabes são minoria. Logo, para a elite árabe do Sudão é urgente evitar uma aliança que vise tomar o poder na região, onde se encontram reservas de petróleo significativas.

As autoridades sudanesas negam o envolvimento direto, fingindo aceitar as resoluções das Nações Unidas, continuando a apoiar as ações das milícias janjaweed. A tática do governo tem sido aparentar uma postura conciliatória quanto às exigências internacionais, mas acaba obstruindo as resoluções da ONU.

Um destacamento de 7 mil homens da União Africana foi enviado ao Sudão para conter e solucionar o problema. Especialistas no assunto afirmam, no entanto, que esse destacamento nada pode fazer alem de “assistir a matança” e que envia-la a Darfur foi “a maneira de que o mundo encontrou para não fazer nada, sem admitir que não esta fazendo nada” (Folha de São Paulo, 08/10/2005). Segundo ativistas de direitos humanos, os rendimentos obtidos com o petróleo permitem ao governo do Sudão seguir comprando armas para a milícia Janjaweed e manter as ações em Darfur.

A China como maior importadora do petróleo sudanês contribuído com as ações do regime de Cartum, financeira e politicamente, usando seu assento permanente no Conselho de Segurança da ONU para proteger o Sudão da resolução 1706 (de agosto de 2006), que autoriza o envio de uma força de paz mais robusta. A organização de direitos humanos da Anistia Internacional (AI) divulgou relatório acusando a China e a Rússia de continuamente fornecerem armas ao Sudão, violando um embargo imposto pela ONU em março de 2005. Segundo a  AI, tais armamentos acabam nas mãos da milícia.

....: ainda empurrando
música: poema

publicado por janaineaires às 22:06
link do post | comentar | favorito
|

...


DEUS LHE PAGUE


Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir
A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir
Por me deixar respirar, por me deixar existir
Deus lhe pague

Pelo prazer de chorar e pelo “estamos aí”
Pela piada no bar e o futebol pra aplaudir
Um crime pra comentar e um samba pra distrair
Deus lhe pague

Por essa praia, essa saia, pelas mulheres daqui
O amor malfeito depressa, fazer a barba e partir
Pelo domingo que é lindo, novela, missa e gibi
Deus lhe pague

Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir 
Pela fumaça, desgraça, que a gente tem que tossir
Pelos andaimes, pingentes, que a gente tem que cair
Por mais um dia, agonia, pra suportar e assistir
Pelo rangido dos dentes, pela cidade a zunir
E pelo grito demente que nos ajuda a fugir
Pela mulher carpideira pra nos louvar e cuspir
E pelas moscas-bicheiras a nos beijar e cobrir
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir
Deus lhe pague

....: empurrando
música: deus lhe page

publicado por janaineaires às 06:08
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 8 de Dezembro de 2007

...

REUNI NÃO!

O que você acha da implantação de um Programa que vai afetar diretamente a sua vida universitária, a partir do ano que vem, sem ser consultado?

 

O REUNI foi instituído por um decreto presidencial (decreto nº. 6096), no qual afirma que o programa durará 5 anos, a contar do início de cada plano (art. 1º § 1º). Mesmo sendo uma política pública de longo prazo, o REUNI foi gerido de uma forma bastante instável, visto que é um decreto e pode ser revogado a qualquer momento.

A verba destinada para as execuções dos projetos escolhidos será fixa. O decreto afirma que serão viabilizados até 20% do orçamento para as universidades federais. Esse valor é na ordem de 2 bilhões para todo o Brasil, e esses recursos extras são para todos os 5 anos do projeto. A liberação das verbas é gradual, corre-se o risco de que, em determinado ano, o dinheiro não caiba no orçamento do Ministério e não seja repassado. Além disso, aderindo-se ao projeto agora, ele durará até 2012. O governo Lula só vai até 2010, ou seja, 2 anos ficarão para o governo seguinte. Quem garante que o futuro presidente vai manter os acordos? Segundo o artigo 6 do decreto, os investimentos são liberados de acordo com o cumprimento das metas, caso o MEC julgue o não  cumprimento, a verba é cortada. Haverá uma série de novos estudantes, e não haverá dinheiro para mantê-los.

O projeto também estipula como meta a elevação da taxa de aprovação para 90% ao longo dos cinco anos. O cálculo da taxa é bastante estranho. Veja: ele é feito dividindo-se o número de diplomados pelo número de ingressantes nos cinco anos anteriores, mas o número não é mesmo, uma vez que muitos cursos não têm essa duração. Além do mais, determina que o estudante termine o curso no tempo certo, o que não condiz com a realidade, à medida que muitos não podem pagar todas as cadeiras no período estipulado (por precisarem trabalhar, por exemplo), ou optam por uma permanência mais longa na universidade, para cursar cadeiras extras.

Outra meta estabelece o aumento da relação aluno professor para 18. Geralmente, os professores dão mais de uma disciplina por semestre, logo se ele ministra aula para duas turmas, de 40 alunos cada , e orienta duas monografias,  atende a 82 alunos, o que está muito distante de 18. Também há a questão da dedicação exclusiva. Professores dedicados excepcionalmente às aulas, configurando uma ameaça direta ao que se entende por “universidade respeitável” fundamentada no tripé: ensino – pesquisa - extensão.

Apresentados esses OUTROS pontos a respeito do REUNI, deve ficar claro que a universidade é uma instituição singular e de complexidade elevada, portanto não há uma fórmula pronta, fácil e imediata que contemple sua indispensável reforma. O atual modelo universitário está à beira de um colapso, todos nós sabemos. Contudo, a forma com a reconstrução da universidade está se fundamentando pouco contribui para o debate sobre uma UNIVERSIDADE PARA TODOS, GRATUITA E DE QUALIDADE.

É um absurdo decidir aprovar um projeto, que vai transformar a estrutura universitária por completo, atropelando todo mundo. Aqui na Ufpb, o projeto foi feito às pressas e muitos professores não tiveram oportunidade de conhecê-lo profundamente. Veja o caso do nosso departamento: onde um curso novo foi criado no feriadão de 7 de setembro!

Expandir a Universidade para novas áreas, ampliar a quantidade de cursos e o número de alunos é um ideal de todos, mas isso deve ser feito com um mínimo de responsabilidade e respeito àqueles que constroem a universidade: os estudantes, os professores e os técnicos.

Janaine Aires – Estudante de Comunicação Social


publicado por janaineaires às 01:11
link do post | comentar | favorito
|

.+ eu

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.ultimos postz

. À CAMBADA DE FILHOS DA PU...

. E tem sido assim

. Poraí

. E quem foi Benazir Bhutto...

. cidadania paraibana ?

. mais veja só!

. ...

. ...

. TIROS

. “Jornal Underground prega...

. ...

. rodo cotidiano

. ...

. ...

. ...

.arquivados

blogs SAPO

.subscrever feeds